Creche Baroneza de Limeira Um século educando crianças!

Proposta Pedagógica

 Ao longo dos 113 anos de fundação da Creche Baroneza de Limeira, alguns princípios vêm norteando o seu trabalho. Eles refletem uma filosofia educacional que privilegia o desenvolvimento integral da criança, nos aspectos: afetivo, emocional, social, moral, físico-motor, lingüístico e cognitivo.

Nesse contexto, o nosso objetivo é proporcionar a formação da criança, valorizando o processo de construção da identidade, da autonomia, da humanização, da responsabilidade, da cooperação e da cidadania, respeitando a sua fase e seus direitos.

A Educação infantil é lugar de brincar, correr, pular, comer, andar, dormir, alegrar-se e ficar triste, desenhar, interagir e conhecer a natureza e o mundo social, se arriscar a ler e escrever as primeiras palavras e aprender a interagir e usar os instrumentos culturais da nossa cultura.

No mundo atual,  acelera-se os ponteiros do relógio pedagógico, devido à idéia de que todos sejam “gênios” e de que só há espaço para os melhores. Os pais influenciados por essa cobrança social e da mídia, exigem que os filhos sejam alfabetizados precocemente, gerando grandes conseqüências na vida das crianças, como dores de cabeça, dificuldades para se expressar e stress, interferindo diretamente na auto-estima da criança e, futuramente,  no seu desenvolvimento.

 Toda criança aprende brincando, e quando lhe asseguramos esse direito, estamos dando-lhe a liberdade para criar, construir, pensar e repensar suas ações. É através das brincadeiras e da interação com outras crianças, adultos, experiências diversificadas e instrumentos culturais (livros, brinquedos, objetos, etc.), que a criança, aprende, socializa e representa sua cultura, internalizando significados e adquirindo valores.

Baseado na teoria de Piaget e Vygotsky, acreditamos que  a construção do conhecimento se dá por etapas e que cada criança possui um contexto de vida , uma carga genética, fazendo com que cada uma seja diferente da outra. É necessário, portanto, conhecer e respeitar o caminhar de cada uma.

Com base nessa teoria, temos como meta a construção de conhecimentos, a partir de experiências significativas e do interesse apresentado pela criança. Por meio de práticas lúdicas que têm como base uma multiplicidade de linguagens: falar, pintar, escrever, modelar, ler, construir coisas, resolver problemas, dançar, raciocinar, cantar expressar afetos através do corpo, do desenho, do olhar e com a participação nas diversas práticas sociais da escrita e da leitura do mundo. Dessa forma a criança aprende a viver em sociedade, valorizando a si mesma e respeitando o próximo e o meio ambiente; constrói sua personalidade, desabrochando suas potencialidade e virtudes; descobre e conhece o próprio corpo e seus limites, valorizando hábitos de cuidado com a saúde e bem-estar; dá os primeiros passos para se tornar uma cidadã crítica e consciente dos seus direitos e deveres, respeitando a diversidade e desenvolvendo atitudes de ajuda e colaboração.

 Para que esse processo aconteça é preciso respeitar a fase de maturidade das funções cognitivas em que cada criança se encontra, garantindo uma aprendizagem prazerosa, rica e com significados, e não uma tortura. Por outro lado, é importante propor desafios de acordo com as capacidades da criança, ensinando-lhe a perguntar e investigar sobre aquilo que têm curiosidade, indo além do que se pode ver e ouvir.       

“Não podemos reduzir a criança a um par de olhos, ouvidos, uma mão que pega um lápis e um aparelho fonador que emite sons, pois é alguém que constrói interpretações sobre o real que a cerca para fazê-lo seu.”(Emília Ferreiro)

 “A primeira infância, é um momento em que as estruturas fundamentais da pessoa são organizadas. Os erros educativos nessa fase têm, portanto, conseqüências das mais graves”...(Philip Perrenoud).

Regulamento interno

Projeto Pedagógico

Situação Socioeconômica das Famílias Atendidas em 2016